Nutrição infantil: 5 dicas de como oferecer uma alimentação balanceada

Os pais sempre estão preocupados com a saúde e desenvolvimento adequado dos filhos. Para isso, a nutrição infantil deve ser priorizada, tomando certos cuidados desde a introdução alimentar.

Uma alimentação balanceada e rica em nutrientes garante o crescimento mais saudável das crianças, evitando a desnutrição e carência de vitaminas que prejudicam o desenvolvimento, tanto físico quanto intelectual.

Já o consumo desmedido de alimentos cheios de gorduras, açúcares e produtos químicos traz doenças sérias, como a obesidade, diabetes, aumento do colesterol e hipertensão.

Neste post, trouxemos 5 dicas de como assegurar uma alimentação balanceada para o seu filho. Confira!

1. Faça corretamente a introdução alimentar

É na introdução alimentar que a criança vai aperfeiçoar o paladar que levará para o resto da vida. Por essa razão, é muito importante que ela seja feita da melhor maneira.

Após o aleitamento exclusivo, que vai até os 6 meses, os alimentos devem ser oferecidos para o bebê de forma natural e sem produtos industrializados.

As frutas e sopas de legumes podem ser amassadas com o garfo, favorecendo a mastigação e, assim, estimulando os músculos da boca e da face.

Os sucos só podem ser dados a partir de um ano de idade, pois mesmo os naturais contêm muito açúcar da própria fruta e podem prejudicar a criança mais tarde. O ideal é oferecer a fruta in natura, já que as fibras contidas nela ajudam na regulação do intestino.

Não podemos esquecer também a importância da hidratação. Ao longo do dia, procure oferecer água com uma certa frequência para que a criança crie o hábito de beber bastante líquido.

2. Ofereça cinco cores no prato

Um prato com alimentos coloridos, além de mais bonito e atraente, é muito saudável. Sendo assim, busque variar o que vai pôr no prato do seu filho.

Procure colocar alimentos verdes, vermelhos, amarelos, brancos e marrons, pois cada cor de alimento corresponde aos nutrientes que ele tem.

Uma sugestão de prato colorido seria: arroz, feijão, carne, brócolis, tomate e cenoura. Ou seja, alimentos acessíveis, fáceis de preparar, saborosos e muito nutritivos.

3. Dê bons exemplos para uma nutrição infantil adequada

Comece por você sendo o melhor exemplo que seu filho pode seguir. De nada vai adiantar querer que ele coma frutas, verduras e legumes, se você mesmo não comer.

Por isso, tenha uma alimentação saudável e equilibrada para que seu filho cresça observando os seus hábitos alimentares e queira segui-los.

4. Evite as guloseimas

As crianças têm que saber que as guloseimas são para se comer ocasionalmente, e não todos os dias. Dessa forma, evite ter esse tipo de alimento em casa para que não desperte a vontade de consumi-lo.

Entre as guloseimas, podemos incluir os doces, as balas, salgadinhos, refrigerantes e todos os tipos de comidas industrializadas. Esses alimentos fazem muito mal à saúde e, se consumidos frequentemente, viciam o paladar das crianças fazendo com que deixem de ingerir comidas saudáveis.

5. Procure um nutricionista

É importante levar o seu filho ao nutricionista para saber se a alimentação dele está correta — em quantidade e qualidade — e suprindo todas as necessidades nutricionais. O profissional avaliará os exames e o crescimento da criança, podendo indicar o uso de um suplemento alimentar, caso necessário.

Como vimos, a prática da alimentação saudável deve começar desde cedo para que a criança colha bons frutos ao longo da vida. Por isso, a nutrição infantil deve ser levada a sério pelos pais.

Gostou do nosso post e quer saber mais sobre nutrição e saúde? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Deixe um comentário

Share This