Como saber se minha alimentação está sendo suficiente?

  • Home
  • Bem-estar
  • Como saber se minha alimentação está sendo suficiente?

É comum deixarmos a alimentação de lado com a correria do cotidiano. Por mais que nos preocupemos com a qualidade dos alimentos que ingerimos, muitas vezes, é difícil comermos nas quantidades e nos horários adequados. E isso piora ainda mais se não tivermos orientação de um profissional da área.

Uma alimentação inadequada pode causar deficiência de vitaminas e de minerais no organismo, trazendo diversos males à saúde. Perda de apetite, cansaço, pele descamando, unhas e cabelos fracos, dificuldade de concentração e imunidade baixa são alguns dos sintomas de que algo pode estar faltando na dieta.

Então, como saber se a alimentação está sendo suficiente? É justamente para ajudar você a descobrir isso que apresentamos este post. Continue a leitura e saiba mais!

Sinais e sintomas

Além dos já citados, é importante ficarmos atentos a outros sinais e sintomas de falta de vitaminas e de minerais no corpo. Entre eles, estão:

Cantos da boca com rachaduras

Inicialmente, esse sinal pode parecer um simples ressecamento. Mas, quando ocorre e, com o passar do tempo, não se observa melhora, pode indicar deficiência de vitaminas do complexo B. Outros sintomas relevantes da falta dessas vitaminas são fadiga, ansiedade, desequilíbrios hormonais e depressão.

Queda de cabelo e problemas na pele

Bolinhas de cor avermelhada no rosto, queda de cabelo e problemas de cicatrização na pele podem apontar falta de zinco — um mineral fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo. Esses também são sintomas de carência em vitaminas lipossolúveis como A, D, E e K.

Visão noturna alterada

Quando enxergamos mal à noite, pode ser sinal de falta de vitamina A. Além disso, essa deficiência também está por trás de cansaço, mau estado da pele e dos dentes, imunidade baixa e sangramentos na gengiva.

Alimentação saudável

Para evitar todos os transtornos causados pela carência de nutrientes, é importante ter uma dieta variada em alimentos saudáveis, composta, principalmente, por frutas, verduras e legumes. Quanto mais colorido for o prato, mais quantidade de vitaminas e de minerais ele terá, na medida em que cada cor indica uma propriedade de cada alimento.

As fontes de proteínas (carnes, ovos, leite e derivados) e leguminosas devem ser consumidas diariamente para a manutenção dos nossos órgãos e músculos. Elas também contêm vitaminas do complexo B e minerais como cálcio e ferro.

Grãos, cereais, raízes e tubérculos — como arroz, trigo, milho, mandioca, batata etc. — também não podem ser esquecidos, já que são importantes fontes de energia para o organismo. Esses alimentos também são ricos em vitaminas A, E e do complexo B, e minerais como zinco, fósforo, potássio, entre outros.

Suplementos alimentares

Às vezes, somente com a alimentação, por mais correta que ela seja, não conseguimos ter tudo de que nosso corpo precisa. Então, para garantir que estamos ingerindo as quantidades adequadas de substâncias, os suplementos alimentares podem ser de grande ajuda. Eles são compostos que variam entre vitaminas, minerais e outros nutrientes.

Para saber se sua dieta atende às suas necessidades nutricionais, é importante procurar por especialistas. Um nutricionista vai ajudar a adequar sua alimentação ao seu ritmo de vida e, se necessário, indicará o suplemento alimentar mais correto.

Agora, se você já sente alguns sintomas e quer prevenir danos à saúde, procure um médico. Provavelmente, ele fará alguns exames e, de acordo com o diagnóstico e a necessidade, vai prescrever o suplemento mais adequado.

Ter uma alimentação equilibrada e que supra nossas necessidades nutricionais é garantia de um corpo mais funcional, de disposição para encarar o dia a dia e, ainda, de prevenção contra doenças.

Aproveite que está por aqui e leia também este outro artigo sobre como prevenir anemia com uma alimentação saudável. Boa leitura!

Deixe um comentário

Share This